Seguidores

17 de jun de 2007

Portografia


A falta daquelas árvores.
O som daqueles carros.
As praças tão coloridas.
Seus monumentos grandiosos.
Cheio de artefatos consumíveis.

As graciososas mais belas.
Os viadutos cortando as ruas.
Dentre tantos bairros e ruas
me sinto bem quem qualquer canto.

Seu parque.
Seu moinho.
Sua lagoa.
Seu pôr-do-sol.
As avenidas.
Os bares.
Dentre tantos lugares
é em teu leito
que ei de ficar.
porto do luar.

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.