Seguidores

14 de jun de 2007

O caminho e a luz


Um vôo livre relembrando.
O caminho que aprendi com a verdade, é vida.
Sustentado na tua palma.
Meu corpo livre: simples.

É como a flor por mais um dia.
O pássaro voando.
As árvores dançando.
Sim as árvores.
Tão simples.

Não pensam no como irão se multiplicar.
E tão belos ornamentos da natureza.
A cada ano vingam as árvores e isso basta.
Cada segundo um bater de asas.

Um minuto, um desabrochar, tantas cores lindas
e mais uma vez é mostrado a vida.
Vida que não espera a vida, apenas vive.

A arte do agora.
O futuro a Deus pertence.
Nada como viver a vida sem medos.
Viver essa vida aqui contada.

Caminho simples.

Nada como sair de águas turvas.
Voltarei a voar para a luz e vou.

Eu sou.
Sigamos os cantares
e nossos andares.
Serão sempre de edificação.

Andando.
Caminho, brilho e farol.
És meu sol.
O caminho.
A luz.
É cruz.
Vida!

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.