Seguidores

12 de dez de 2007

A princesinha


Todos os dias a princesinha tentava vestir o vestido que já era pequeno pra ela.
Todo dia a princesinha tentava encaixar o coração dentro do peito quadrado.
Todos os dias ela tentava colocar o anel que não cabia mais no seu dedo.
Todos os dias a princesinha colocava a sua saia um centímetro a cima.
Todos os dias ela cortava sua pele no pé apenas pra sentir prazer.
Todo o dia ela matava o primeiro animalzinho que passasse na rua.
Todos os dias a princesinha colocava o seu dedo mais fundo.
Todos os dias a princesinha brincava com os seus lábios.
Todos os dias mordiam os seus seios em segredo.

Princesinha caiu da escada: quebrou o crânio.

Tratou de comer os corações fritos.
Pisou nos cérebros.
Roeu a memória.
Morreu só.

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.