Seguidores

2 de out de 2007

Olhos, corpo e sintonia


Olhos nos olhos.
Sintonia.
A nossa energia em sinergia.
Há tanta harmonia
assim um universo se cria.
Os querubins e as fadas;
oh mas é tanta alegria.
A dança dos magistrais vaga-lumes: o nosso guia.
Meu peito explode: -Ah é tanta alegria!!!

A pétala branca cai sobre o véu vermelho,
tão sedosa quanto afável.
Tremendamente: Incomparável!

Te guio e me guias.
Sinto nossas frequências equilibradas.
Um baile, um instinto, um beijo,
um desejo, paixão e corações grudados.

Um adormecer e te vejo...
O despertar, vejo: a tua face.
Dias e dias, a eternidade de dias e dias, é perfeito.
A cada dia uma ótima surpresa.
Te conheço mais um pouquinho.

Teu olhar é muito mais profundo.
Sem medo de olhar.
Olhos nos olhos.
Suor em simbiose.

O adormecer; colado o rosto ao teu peito compassado.

Gosto de te ver, a alegria dos teus olhos.

Me encontra no desencontro e devolta
a ti nos meus braços
exatamente o lugar que quero estar
então chegou.

Gosto, bela.
Gosto, fera.
Gosto, amada.
Gosto, salgada: suor.

A cada dia: melhor!

Leandro Borges - 02/2007

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.