Seguidores

27 de mai de 2009

Conversa à dois

Eu te levei pra profundezas da minha alma.
Só revejo você quando eu estou mergulhado nas profundezas.
Eu então olho nos teus olhos e vejo a perfeição
o rosto que eu escolho, a mulher que vejo.
É uma pintura de um campo mui florido
tens o olhar que pela eternidade miraria.

Eu sei nem mesmo um errorex te apagaria da minha mente.
Eu preciso dizer que não quero mais mulheres feitas de bolhas de sabão.
Eu cansei de ilusão.
Cansei de perfecsionistas.
De Super Tpms.
De carência.
De fragilidades.
Conversas rasas.

Sim, sim...
Eu também cansei de mim.
Um eu que hoje não sou mais.

Cansei da minha teimosia, cansei da minha carência,
do minha arrogância, do meu mau humor, da frenesi,
da insatisfação, da prepotência, da verdade, da ciência,
da lógica...

Eu sei que muitas vidas são perdidas pelos tortuosos caminhos da mente.

Eu prefiro olhar o sorriso de uma criança.

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.