Seguidores

23 de ago de 2007

Cyber



É tudo uma ilusão.
Essas letras uma ilusão.
A Internet uma ilusão.
A nosso existir on-line é uma ilusão, apenas bites.
São esses bites baseados em pulsos elétricos gravados em memórias e discos rígidos
que em um piscar de olhos apagamos a memória e tudo se vai.
O virtual é efêmero.
O digitalizar das emoções nos torna semi-maquinas.
Tudo o que falamos e expressamos aqui tudo se torna zeros e uns.
São apenas tudos e nadas aglomerados tentado codificar todo nosso universo.
Tudo se reduz a dois símbolos da nossa cultura.
Transmitidos a velocidades estrondosas.
É um mundo de silício e energia.
É apenas um piscar de olhos e tudo se apaga.
Todos computadores do mundo muito facilmente serão desligados
e todo o mundo virtual será desintegrado.
Eu andei falando dos primeiros raios de sol
mas é tudo virtual.
Apenas um piscar de olhos e meus textos serão destruídos.
Nada existe aqui.
A Internet me causa fascínio e uma insegurança absurda.
Em um piscar de olhos criamos coisas incríveis
e da mesma forma morrem.
É um mundo com alicerces em areia movediça.
São castelos de areia feitos de 1's e 0's.
Enquanto o codificar funciona nós conseguimos nos comunicar.
Em feito passe de mágica tudo não fosse transformado
seria uma inundação binária de imenso tamanho,
muitas folhas para apenas poucos textos
então revelado do avesso este mundo não codificado.
Pra nós humanos parece sem sentido e hermético.
Continuo a ver os raios de sol quando percebo uma bomba
que vai nos ating1010101010010010111000000000001001110001111010011010101011011
000111101010101010100100101110000000000010011100011110101010101010010010111
010101010101111000000000000000000000111101111111010101010110111100111011100
000000000001111011111110101010101101111001110111001101100000000001111111111
111000000000011000000000000000000000111101111101010101010111100000000000000
100101010101010010101010101011110000000000000000000001111011111101001010101
010101010101010101111000000000000000000000111101111101010101010101010111100
1111010101010101010101010101010000000000001111011111ao recuperar o comunicar
não nos livramos da possibilidade de tudo ser da Internet ap

Leandro Borges

2 comentários:

Com Gás - 500ml de Conteúdo disse...

O cara acaba pensando

Com Gás - 500ml de Conteúdo disse...

Bah, da pra pensar muito
Enquanto ainda não decofificamos

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.