Seguidores

2 de abr de 2009

Voa distante


Instante voa distante
Vitória da memória
Resgata o infinito
Tece com vozes o alvorecer
De uma chama de flores
Infestado de um enxame de cores.

Um coração transborda dos ventos da paixão
Transfigura a própria vida e sintetiza em canção
É um caminho simples.
O resgate da pureza.
Faz um laço de carinho
Unidos por um só coração.

Esvoaçam as correntes dos destinos
Tintilam com os sons sinérgicos
Tramas de vidas outrora desconhecidas.


Uma dança entre os dados de Deus e o amor.


Ponteiros
Lugares
Pessoas
Eterniza este momento por inteiro para lembrar
todos os dias que uma noite foi plena, única e mágica.

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.