Seguidores

8 de dez de 2008

Primeiro amor


Teu amor me constrange.
Tua luz me guia.
Teu olhar me acalma.
Teu caminho é água viva.
Somos a água do teu reflexo.
És tua a minha alegria.
Quero ser teu instrumento vivo.
No horizonte da tua criação
vejo a grandeza e simplicidade
da vida do belo alvorecer.
Quero que todos os dias
as estrelas do meu olhar
sejam reconhecidas como reflexos
da tua vida em mim.
A verdade, o caminho, a vida,
vibrando nos olhos vividos.
Quero servir os teus propósitos,
estar pronto para doar meu coração.
Amar e amar. Pela tua misericórdia
ser amado eternamente por ti.

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.