Seguidores

9 de jan de 2012

Destino num traço azul

Olhe para trás, e vejo o quanto andou.
Já passaste pelo caminho árduo de encontrares o rio.
Navegar pelas enchentes e secas, ultrapassar montanhas.

Agora vem o desafio de bifurcares o rio.

E te questionas se ainda serás o mesmo rio
se conseguirás ser mais de um e o mesmo; sem se perder.

Quando encontras tal rocha, é natural ser mais de um.
Não tenha medo de seres outros, de ser mais.

Um rio encontra o equilíbrio ao multiplicar e ao receber.
Busque os caminhos suaves entre as pedras, caminhe determinado, multi-focado.

Se um dia não encontrares o passo dessa dança, busque em novas pistas.
Sejas verdadeiro e simples, feliz e esperançoso!

Não importa o tamanho do desafio, mas sim a veracidade do amor!

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.