Seguidores

5 de nov de 2010

Autobahn


Se em um átomo o amor eu encontrar
poderia fazer um mapa de probabilidade
de uma flecha lançar
a chance de alcançar

Em algum quartz encontrar
em um lapso de tempo
onde o universo pode ser
finito e infinito

Lanço os dados
abro percepções
capto energias

No rádio toca uma velha canção:
"me quieres cariño"

E entre sinapses e goles de ceva
posso ver um cardume ao nosso redor.

Escutamos em rock nervoso
uma letra desalmada e sincera

Sigo por uma Autobahn tranquila.

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.