Seguidores

20 de mai de 2015

Encontro do rio da vida

Conforta teu peito no leito do rio.
Deixa a água lavar, o amor chegar e fluir.
Olha a flor surgir, sente o aroma ao desabrochar.
No teu lar despejado em cor, uma festa, um par,
um sonho, um lago, um olho, uma borboleta, um luar.
Todos de mãos dadas em roda, cirandar a vida.
Chover para lavar, para energizar e nutrir.
Voos coloridos tingem o céu.
Eis que beija a flor.
Beija-flor.
Beija-flor!
Toca devagarinho no coração.
Deixa beijar.
Flutua pelo ar.
Ao voar contempla toda criação.
Vês que és parte da alegria da vida.
Venceu o mundo ao sorrir.
Essência da vida.
Néctar, líquido de luz.
Colibri, coração alado.
Renasce a vida do teu beijo.
Brota a flor no teu peito.
Cria nova vida.
Colore toda a alma.
Transborda de paz.
Faz do corpo extensão
do rio de amor em expansão!

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.