Seguidores

11 de fev de 2011

Escorre Vida

Ao alcançar as estrelas estava agachado
De passo em passo
Cresço e continuo pequeno
e continuo crescendo em meninísse
Florido em vida interior
faz o horizonte em cor
maior, tantos sois e tantas brisas
Sigo maior no meu norte
Tenho a nobreza de saber quem eu sou
e ando alto e cultivando amor
que compreende estranhos
que quebra barreiras
Que dispara flores em metralhadoras
Desejo profundamente que o mundo
sofra uma tsunami de graciosidade
Onde as estrelas escorrem sossegadas
Mulheres
Flores
Amores, escorrem!
Sofro das dores do mal de amar
Onde a carícia seja a moeda de troca
Que o mundo fale uma só voz macia
com estrelas nos pés
Tenho a nobreza de saber aonde estou e vou

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.