Seguidores

2 de dez de 2010

Horizonte

Não consegui de outra forma te dar, o presente-sentimento guardado.
É um sol, um olho de deus, meu universo pra ti.

Eu teço partes de mim exteriorizadas,
são sois, corações, manifestações do ritmo louco da minha pulsação.

Com um coração leve, te dou.
Com um coração leve, consigo voar.
Com um coração leve, sou a ponte dos mundos.

Sentir os olhos brilhando a luz da alma.
Admiração por reconhecer a tua chama.
Encantamento por contemplar a tua natureza.

Leandro Borges

2 comentários:

Karen Raquel disse...

Das mais lindas que eu já li!!!!
Linda!!!!

Vanessa disse...

Realmente muito linda !!!

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.