Seguidores

10 de mai de 2008

Flor do Amor

Amor não troca de cor.
Vive na flor do coração.
Pulsa calmamente no interior.
Nascente do rio de calor.

Ao sentir a ondulação
vejo o teu leve odor.
Cheiros de rosas em grão
deixa teu vento rosado onde for.

Calma, proteção, delicadeza,
carinho, bondade e nobreza.
Te sinto no vento,
ó nobre sentimento.

És meu zeloso, és alimento
para toda a fome ruidosa.
És luz, és caminho atento.
A clareza, o filho; a flor primorosa.

Desabrocha no meu peito devagar.
Deixa o meu caminhar se alinhar.
Assim então encontrar a paz interior.

Leandro Borges

Nenhum comentário:

Creative Commons License
Poesya, não burguesia! by Leandro Bastos Carneiro Borges is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at poesyas.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://poesyas.blogspot.com/.